RSS

Arquivo da categoria: Zero

Ativismo de sofá

Vivemos num tempo em que a liberdade de expressar uma idéia é tão grande ao ponto de banalizar a própria idéia.

É fácil demais dizer-se defensor disso ou daquilo, enquanto se está sentado em seu quarto quente, sentado numa cadeira confortável e gozando de todas aquelas mordomias contra as quais tanto lutam.

Sem sequer saber ao certo contra o que lutam!

Troque a foto do seu perfil por um desenho animado até o dia 12/10/11, isso é uma forma de manifesto Contra a Violência INFANTIL…

Manifesto? Que tipo de indignação é essa que permeia belos ctrl+c, ctrl+v na internet, e estampa sorrisos nos rostos enquanto em nossa própria rua sabemos de tudo de mal que acontece e permanecemos CALADOS?

Que tipo de indignação é essa, que atinge seu auge por meio de palavras vindas de outras pessoas? Que sequer faz funcionar o cérebro por míseros 5 minutos pra escrever algo de construtivo sobre o assunto? Indignação que dura apenas enquanto lê-se aqueles 140 caracteres?

Legal essa idéia…REPASSAR!

E daí? é tudo que sabemos fazer? é tudo que PODEMOS fazer? Meros meios de transporte sem nada à acrescentar? Números de likes/retweets? É isso que nos tornamos?

Fidalgos obesos cuja mera função é reconhecer uma boa idéia e retransmití-la? Sem nada de nós para adicionar à causa? Sem nada da causa para adicionar a nós mesmos?

Ativistas de sofá, É o que nos tornamos! Com mentes que não produzem idéias maiores que 140 caracteres, e cuja habilidade (e função) principal é meramente repetir palavras e frases…Papagaios virtuais, é o que somos!

Quer ajudar? É à favor de alguma idéia? LEVANTE A BUNDA DESSA CADEIRA!
E diga NÃO ao ativismo de sofá! 

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 5 de outubro de 2011 em protesto, Zero

 

Sobrevivi

Não sei quantos de vocês sabem (não sem nem se há algum VOCÊS), mas eu me mudei recentemente para BH. Estava até ontem numa pensão, dividindo o quarto com mais 4 caras e a casa com pelo menos mais 20. E nos últimos dias a casa tem andado bem aviadada…mas isso não vem ao caso.

Esse post não vai ser sobre a pensão, e sim sobre a minha saída dela! Para uma pequena casa que eu apelidei de Batcarvena.

Recolhi minhas coisas na pensão, me despedi dos amigos que fiz lá, encontrei o Clemente na saída, que me deu uma força na mudança.

Batcorredor

Agora imagina esse corredor numa noite chuvosa…então

Entramos…deixamos minhas tralhas lá dentro…e fomos ao mercado comprar as coisas que eu necessitaria para um encavernamento social. Quarenta e poucos minutos depois estávamos de volta com três lâmpadas, um chuveiro, um colchonete e um travesseiro de penas de ganso fujão.

Deixamos as coisas em casa e saímos para jantar e comemorar a mudança.

Batcaverna

Após o retorno do jantar, eu me lembrei que havia sido avisado pela imobiliária que a chance de eu ter energia elétrica ainda naquela noite era inexistente remota…e realmente não havia energia. Minha primeira noite seria ‘ao Deus dará‘. Lâmpada instalada na pseudo-varanda, entrei.

Como não havia energia para testar as instalações elétricas, fui testar as instalações hidráulicas. Foi um festival de abre registro…abre torneira…dá descarga…fecha torneira…fecha registro…e o chuveiro não funcionou.

Pensei: “deve ter pouca água na caixa, e não tá dando pressão…” SUBI (demonstrando que eu estou mais pra Spiderman do que pra Batman…até uma ruiva eu tenho)…

SpiderBatman

SpiderBatman

Só lembrando, era uma noite chuvosa e tudo que era externo estava molhado.

Esgueirando-me pela pequena laje molhada, verifico que a caixa está cheia…FUDEU ferrou, o problema não era esse e provavelmente seja entupimento, deixei pra ligar pra imobiliária e eles que se virem.

Após algumas horas com minha ruivinha ao celular, eu lembro que não posso ficar muito tempo ao telefone…NÃO HÁ ENERGIA, e aquele celular é a única chance de eu acordar pela manhã. Desligo o telefone com pesar, por saber que aquela ligação seria o ponto alto da minha noite.

Estendo o colchonete (que é mais estreito do que parecia na loja), ponho sobre o mesmo o digníssimo travesseiro de penas de ganso fujão e cato o edredon do meu filho1 na bolsa.

Deito-me

O conteúdo (ou preenchimento ou seja lá como você decida chamar as penas de pato gordo que estão lá dentro) insiste em não ficar sobre minha cabeça. Toda vez que deito, tenho o crânio circundado por penas por todos os lados, menos o lado de baixo. Por isso a conclusão de que o ganso, no mínimo, era um ganso fujão.

Após alguns minutos degladiando-me com o tal ganso dei-me por vencido e encontrei uma posição onde eu e o ganso acordávamos. FIQUEI IMÓVEL.

A história do chuveiro rodando na minha cabeça me fez perceber um barulho de água caindo do lado de fora da caverna. Levantei…camisa e cueca (não imaginem a cena)…como a casa está vazia, tudo ecoa de maneira inexplicável…tive a impressão do tal ruído estar se originando na caixa d’água…entra em cena o Spiderman de cueca!

Não, não era desse jeito!

Não, não era desse jeito!

Chegando lá em cima, percebi que a água realmente caía com uma força memorável. Mas ainda não era aquilo. Desço…torno a revirar tudo dentro de casa à procura de algum vazamento…NADA…volto ao pequeno quintal (ou área, sei lá) e descubro q deixei uma das torneiras meio aberta…que burro, dá zero pra mim.

Retorno ao quarto, agora mais desperto do que estava ao ouvir o ruído. Não consigo dormir, ainda puto com a idéia do chuveiro.

Volto ao banheiro….sacudi…apertei…abri…fechei…tornei a abrir…enfiei a mangueira do chuveiro pelo cano…nada. O destino de ter q tomar banho no chuveiro externo era cada vez menos escapável. Mijei…e voltei pro colchonete.

NADA DE SONO

Eu havia prometido medir os cômodos pra que minha ruiva pudesse planejar a decoração e a compra dos móveis, achei que seria uma boa idéia fazê-lo aquela hora, já que o sono parecia não estar muito afim de dar as caras. MAS NÃO FOI.

Aprendi uma lição importante: não é só porque a trena de R$ 2,45 é esteticamente parecida com a de R$ 5.90 que elas terão a mesma qualidade. A trena não prendia, me obrigando a segurar a desgraceira a cada medição. E a luz não era suficiente, como eu havia julgado, para uma fácil leitura da medição. Desisti, e decidi deixar pra fazer a medição pela manhã.

Deitei-me novamente, e ,sabe-se Papai Noel quanto tempo depois, adormeci.

Acordei pela manhã com duas missões muito importantes:

  1. Tomar banho no chuveiro externo: a missão foi concluída com relativo sucesso, não tivesse eu esquecido a toalha na pensão. Não consigo descrever a sensação de terror que foi me molhar naquela água gelada a céu aberto…o ventinho frio em minhas canelas enquanto eu corria para dentro da caverna…inexplicável.
  2. Medir a casa: missão relativamente fácil. Papel, trena e caneta em mãos, eu começei os medimentos. Tudo seria lindo, seu eu não tivesse optado pela trena barata. Na terceira parede, enquanto eu anotava a medida, o mecanismo de trava da trena se solta e a porcaria amassa.
    Eu tive de terminar a medição da casa com uma trena amassada.

Tirando esses pequenos contratempos, minha primeira noite na Batcaverna do Spiderman foi um relativo sucesso.

Agora é torcer pra energia realmente ser ligada hoje, e pra imobiliária dar um jeito de mandar alguém lá pra ver o chuveiro.

Prometo que se houver luz eu tiro umas fotos!

Desejem-me sorte!

1- o edredom tecnicamente é meu, só que meu filho pensa diferente

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de abril de 2011 em notícia, Zero

 

Zé mayer facts

  • O zé mayer não faz filmes pornôs pq ele não gosta que filmem seu dia-a-dia
  • Zé mayer perdeu a virgindade antes do próprio pai
  • Certa feita quebrou-se o mastro principal do circo vostok… felizmente zé mayer estava na platéia
  • Britney Spears raspou a cabeça quando viu uma traduçao errada da frase "é dos carecas que elas gostam mais
  • O Cristo Redentor tá de braços abertos pra mostrar o tamanho do pau do Zé Mayer!
  • Folha Online: "Zé Mayer diz desconhecer ferramentas sociais". Mentira. Ele é dono da ferramenta mais social do mundo.
  • Zé mayer já engravidou 3 mulheres de uma vez só. o ato ficou conhecido como espeto, estando presente no guinness book
  • Ze mayer so mamou no peito porque queria pegar a propria mãe.
  • A serpente que seduziu Eva no paraíso era do Zé Mayer.

josemayer

mais em: http://www.zemayerfacts.com.br/

 
1 comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2010 em curti, Zero

 

Tags: , , , ,

Onde estão as novas regras gramaticais mesmo??

vi no Kibeloko

 
2 Comentários

Publicado por em 8 de janeiro de 2010 em curti, Zero

 

Tags: , ,

Curti!

http://en.tackfilm.se/?id=1262893706734RA35

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de janeiro de 2010 em Zero

 

Tags:

Solta o verbo!

Descobri hoje o formspring.me, um site onde você cria um pequano perfil, e as pessoas podem te perguntar o que quiserem…ANONIMAMENTE!

Bem, se é que alguém ainda lê isso aqui…eu criei um perfil pra mim, e gostaria de saber o que vocês gostariam de saber!

Perguntem!
http://www.formspring.me/zeromedeiros

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de dezembro de 2009 em Zero

 

Tags: , , ,

Links de sexta (meio tarde…mas tudo bem)

Seja seu próprio Macgyver

50 leis dos piratas (ahoy)

Esteja preparado pra quando ISSO acontecer

O Brasil é o país do futuro!

Black ou White?

MindFuck

Será que rola de enforcar?

MEDO (é só o que eu consegui pensar pra descrever)

Aprenda a economizar pilhas

Piadas de português

E pra compensar o pequeno atraso, aí vai um dos vídeos mais fodas q eu já vi em minha curta existência!

Enjoy!

ps.:Rockgol ontem foi loko…estou bêbado até agora!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de dezembro de 2009 em link, Zero

 

Tags: , , , , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: